Capítulo 12: Fim dos dias

domingo, 18 de dezembro de 2011

Agora com meu sonho realizado e meu ciclo concluído, eu acabaria os dias que me restavam junto de Dave, meu pai.

Os dias iam se arrastando a cada dia eu sentia meu coração mais fraco, cada vez mais silencioso.

- Dave, quando eu morrer, quero que você se mude para Londres.

- Por quê?

- Quero que você encontre uma pessoa também.

- Que pessoa? Não entendo o que você esta falando Sam. – Ele me perguntava confuso.

- Vá ao London Hospital e procure a doutora Elizabeth Clarke.

- Porque isso Sam?

- Pode fazer isso por mim?

- Por quê? – Ele estava cada vez mais curioso.

- Pode fazer isso por mim? – Ele percebeu que eu não daria explicações.

- Sem explicações?

- Sem explicações! Pode?

- Posso Sam, eu faço tudo por você.

- Não quero que você fique aqui, se lamentando por mim, não quero que você fique triste, lá é um lugar que me deixou muito feliz vai fazer isso com você também. Quero que você se mude para lá.

- Tudo bem, eu me mudo.

- Eu tenho três cartas em minha gaveta, uma para Elizabeth, outra para Gerard eu gostaria que você as entregasse e a outra é para você. Pode fazer isso por mim?

- Claro Sam.

- Tem só mais uma coisa.

- O que Sam? - Ele estava atento a tudo que eu falava.

- Quero doar todos os órgãos que eu poder doar, se é que eu tenho algum que possa.

- Claro Sam, isso é ótimo da sua parte!

Encostei-me no braço dele, sabia que poderia deixá-lo com alguém que cuidaria dele e o amaria, de todas as formas que ele pudesse ser amado, Elizabeth. Ela o faria um homem feliz, mesmo sem minha presença.

E com Dave eu fiquei até o meu ultimo suspiro de vida, ate o dia que meu coração parou de uma vez por todas.

0 comentários:

Postar um comentário







Design e código feitos por Julie Duarte. A cópia total ou parcial são proibidas, assim como retirar os créditos.
Gostou desse layout? Então visite o blog Julie de batom e escolha o seu!